Domingo, 31 de Maio de 2009

já te sei de cor...

 

 


tags: , ,

publicado por egasmoniz às 00:52
Sábado, 30 de Maio de 2009

 

 

Assim se passaram 5 meses!



publicado por egasmoniz às 11:54
Sexta-feira, 29 de Maio de 2009

 

 



publicado por egasmoniz às 12:05
Domingo, 24 de Maio de 2009

temos nos desleixado  um pouco nas nossas obrigações, tem sido bom passar tempo juntos mas temos de saber fazer as duas coisas.

 

 

estas proximas semanas serão decisivas, por isso temos de nos concentrar e se preciso for, afastarmo-nos um pouco.

 

Boa sorte amor!

 

(não te esqueças que mesmo ausente eu estou sempre a teu lado)



publicado por egasmoniz às 11:23
Sábado, 23 de Maio de 2009



publicado por egasmoniz às 09:21
Sexta-feira, 22 de Maio de 2009



Somos seres surpresas...
A cada dia temos uma leitura de mundo...
Que varia muito com o nosso estado de espírito.
Sabemos que o equilíbrio é o ideal, mas oscilamos...
Altos e baixos, Céus e Terras e, até do Nirvana a Dante.
Paradoxais somos, conseguimos odiar ao objeto de amor.
Como se fosse possível odiar o AMOR.
Muitas vozes se erguerão na defesa deste ódio-amor,
Pois, não se percebem que é apenas um mecanismo
De preservação, diante da dor da rejeição. Rejeição...
Que nós mesmos plasmamos. É o orgulho ferido bradando...
E aí, renegam-se todos os sonhos, todos os momentos
Felizes. E se julga e condena. Ah! Com que facilidade
Fazemos isto... Você me enganou! Você me iludiu!
Você me seduziu!Você me usou! Você me mentiu!
Enfim, o objeto de amor passa a ser um malfeitor...
Não podemos ser contrariados, se nossos desejos
Não são atendidos, logo nos arvoramos de juizes
E senhores da absoluta verdade...
Fala-se da diversidade, do respeito ao outro,
Da aceitação... Mas... como reagimos à rejeição?
Criando um escudo de ódio e ressentimentos?
Ou nos humilhando, rastejando, anulando?
Onde está escrito que todo sentimento de AMOR
Tem que ser retribuído da mesma maneira se
Somos indivíduos que sente e pensa diferente?
Por que não aceitamos que todo amor é “verdadeiro”,
( não gosto deste termo, acho q vulgariza o sentir),
Quando o AMOR é o AMOR, com toda a sua surpresa...
Nós é que damos a ele intensidade, cor, sabor, musicalidade...
Somos nós que o instrumentalizamos. O Amor que eu sinto
Jamais será igual a qualquer outro, simplesmente porque
Eu sou EU. E por que é tão complicado, aceitar que é o
Amor que dá significação a nossa existência? Que lucramos
Ao renegá-lo e nos vitimizar? Sim, nos fazemos de vítimas
E o amor de algoz.
Quantas vezes nos olhamos no espelho e nos sorrimos?
Quantas vezes nos pensamos com ternura e amor?
Quantas vezes nos dizemos amo-me como SOU?
Será que aprendemos a AMAR?
De que amor estou falando? Do amor, que vive na gente,
Latente, gérmen. No AMOR, que faz a diferença.
No Amor que amplia nossos horizontes e até dá asas.
No amor que nos sustenta diante de momentos difíceis.
No amor que amplia nossa percepção de ver além de nós.
No Amor que não deixa com que desistamos de sonhar
E de viver.
No AMOR que nos segreda e mostra o caminho da eternidade...   No AMOR surpresa que nos enfeitiça e dá sentido à existência...  No AMOR que nos faz exalar o mais divino perfume...
No AMOR que nos descortina a imortalidade
No AMOR que nos ENSINA a SER HUMANOS...
Somos uma SURPRESA da VIDA, 
nos surpreendendo com o AMOR!!!


 
Juli Lima



publicado por egasmoniz às 21:15
Domingo, 17 de Maio de 2009

 



publicado por egasmoniz às 11:45
Sábado, 16 de Maio de 2009

 

 



publicado por egasmoniz às 15:16
Sexta-feira, 15 de Maio de 2009

 

 

Desculpa, eu sei que este momento era importante para ti, e falhei...

Desculpa-me se devia estar agora contigo e não estou.

Desculpa-me por me ter deixado levar pelo destino.

Desculpa-me, mas se arrependimento matasse, eu já estaria morto...

 

Peço-te só que não dês importancia aos momentos que não vives, mas que aproveites os que vives ao máximo! Quando nos surge um obstáculo não devemos chorar à frente dele, mas devemos contorná-lo e vence-lo seja de que forma for.

 

Infelizmente estás a ler isto sozinha, mas lembra-te que eu também estou sozinho neste momento a fazer algo que detesto, não és só tu que estás a sofrer...(mas sei que isso por si só não resolve o problema)

 

Mais uma vez peço-te desculpa!

 

Amo-te Lilium! 



publicado por egasmoniz às 00:01
Quinta-feira, 14 de Maio de 2009

Na falta de melhor, podes ouvir sempre esta!

 



publicado por egasmoniz às 23:47
Quarta-feira, 13 de Maio de 2009

 

 



publicado por egasmoniz às 12:03
Terça-feira, 12 de Maio de 2009

 O que é o amor?

Definição de amor ..
O que eu não entendo .. eu não percebo
Yeh, escuta!

Eu não consigo perceber, chama-se amor.
Dizem que o sentimento mas vejo provocador
Comparam com felicidade, outros como uma alhada
Eu nunca ouvi falar de amor sem uma lágrima derramada
Uns desejam, planeiam ser romeu e julieta
No entanto nesta história esquecem uma faceta
Tragédia no final. o amor tem um problema
Não são apenas palavras bonitas num poema
Sentimento complexo. difícil perceber
Causador de sofrimento com a razão pra viver
Não entendo. haverá definição?
Se existe quero saber pra completar a canção

Eu não consigo perceber o que é o amor! (o que é o
Amor?)
Ora provoca felicidade, ora dor (yah, yah)
Ora nos deixa bem, ora nos deixa mal
Mas o que é o amor afinal? (o que é o amor)

Eu não consigo perceber o que é o amor! (eu não
Consigo)
Ora provoca felicidade, ora dor (yah, yah)
Ora nos deixa bem, ora nos deixa mal
Mas o que é o amor afinal?

Quis tentar perceber, pesquisei o que é o amor
Num poema percebi, é sinônimo de dor
Noutro percebi, é gostar muito de alguém
E ao pesquisar percebi a ambigüidade que tem
Segundo platão perigosa doença mental
Tantos significados, o que é o amor afinal?
Causador de insônias, causador de tristezas
Cura de todos os males mas também pior doença
(...)
Capaz de deixar qualquer um vagabundo
Com tantas definições, tanta confusão
Vou tentar percebê-las para concluir a canção

Eu não consigo perceber o que é o amor! (o que é o
Amor?)
Ora provoca felicidade, ora dor (yah, yah)
Ora nos deixa bem, ora nos deixa mal
Mas o que é o amor afinal? (o que é o amor)

Eu não consigo perceber o que é o amor! (eu não
Entendo)
Ora provoca felicidade, ora dor (yah, yah)
(alguém entende?) ora nos deixa bem, ora nos deixa mal

Mas o que é o amor afinal?

Sentimento característico humanos
Palavra mitológica antiga de romanos
Amor é como guerra, fácil de começar
Mas também acredita, difícil de terminar.
Deixem que é eterno, haverá como provar?
Este não se entende, não há como explicar
Sentimento inexplicável mas existente
Difícil perceber, haverá quem entende?

Eu não consigo perceber o que é o amor! (eu não
Consigo)
Ora provoca felicidade, ora dor (yah)
Ora nos deixa bem, ora nos deixa mal (o que é o
Amor?)
Mas o que é o amor afinal? (alguém entende??

Eu não consigo perceber o que é o amor! (eu não
Consigo entendo)
Ora provoca felicidade, ora dor (yah)
Ora nos deixa bem, ora nos deixa mal (ok)
Mas o que é o amor afinal?

Não há definição!

 

_______________________________________________

 

Nada na vida é simples,  nada na vida é inócuo, nada na vida é vivido sem sofrimento! (o importante é dar a volta!)

 

Amo-te Lilium!



publicado por egasmoniz às 11:40
Segunda-feira, 11 de Maio de 2009

 

Tu pertences-me e eu pertenço-te!



publicado por egasmoniz às 11:13
Domingo, 10 de Maio de 2009

 



publicado por egasmoniz às 08:32
Sábado, 09 de Maio de 2009

 



publicado por egasmoniz às 21:28
Sexta-feira, 08 de Maio de 2009

 

 

Exagero dizem uns...

 

Antiquado dizem outros...

 

Mas eu digo apenas que te amo! 



publicado por egasmoniz às 21:21
Quinta-feira, 07 de Maio de 2009

 

 

Desculpa a falta de tempo que tenho tido!

 

 

(Parabéns afilhada! Kebab aí vou eu!)



publicado por egasmoniz às 19:00
Quarta-feira, 06 de Maio de 2009

 Lenda de amor

Conta  uma lenda  que,  no princípio do mundo,  quando Deus  decidiu 
criar a mulher,  descobriu que  havia esgotado  todos  os materiais  sólidos  no 
homem. 
            Diante dessa dificuldade  e  depois de  profunda meditação,  fez o se- 
guinte: tomou a redondeza da Lua,  as curvas suaves das ondas,  a  terna ade- 
rência de uma planta trepadeira,  o trêmulo movimento das folhas, a magreza 
da palmeira,  a cor delicada das flores, o olhar amoroso da corça, a alegria do 
raio de sol e as gotas de pranto das nuvens,  a inconstância do vento e a fide- 
lidade do cão, a modéstia do lírio e a vaidade do pavão, a suavidade da pluma 
do cisne e a dureza do diamante,  a doçura da pomba  e a crueldade do tigre, 
o ardor do fogo e a frieza da neve.  Com essa mistura de ingredientes tão de- 
siguais, criou a mulher e deu-a ao homem. 
            Depois de uma semana, o homem veio e Lhe disse: 
            - "Senhor,  a criatura que me destes me faz infeliz: quer toda a minha 
atenção, nunca me deixa sozinho, fala sem parar, chora sem motivo, diverte- 
se fazendo-me sofrer  e  estou vindo  devolvê-la  porque não posso viver com 
ela !" 
            - "Está bem", respondeu Deus, e tomou a mulher de volta. 
            Passou outra semana, o homem voltou e Lhe disse: 
            - "Senhor,  estou muito solitário  desde que devolvi  a criatura  que fi- 
zestes para mim. Ela cantava e brincava ao meu lado,  olhava-me com ternura 
e seu olhar era uma carícia,  ria e seu riso era música, era formosa e suave ao 
tato. Devolva-me, porque não posso viver sem ela !" 
            - "Está bem", disse o Criador. E a devolveu. 
            Mas,  três dias depois,  o homem voltou e disse: -"Senhor,  eu não sei. 
Eu não consigo explicar,  mas depois de toda esta minha experiência com esta 
criatura,  cheguei à conclusão que ela  me causa mais problemas  do que  pra- 
zer. Peço-lhe, tomá-la de novo ! Não consigo viver com ela !" 
            O Criador respondeu: 
            - "Mas também não pode viver sem ela." 
            E virou as costas para o homem e continuou o seu trabalho. 
            O homem desesperado disse: 
            - "Como é que eu vou fazer ?  Não consigo viver com ela e não consigo 
viver sem ela." 
            - "Achei que,  com as tentativas,  você já tivesse descoberto,  respon- 
deu então Deus. 

            Amor é um sentimento a ser aprendido: é tensão e satisfação. É dese- 
jo e hostilidade. É alegria e dor. Um não existe sem o outro. A felicidade é a- 
é apenas uma parte  integrante do amor.  Isto é o que deve  ser aprendido.  O 
sofrimento também  pertence  ao amor.  Este é o grande mistério do amor.  A 
sua própria beleza  e  o seu  próprio  fardo.  Em todo o esforço que se realiza 
para o aprendizado do amor é preciso considerar sempre a doação e o sacrifí- 
cio ao lado da satisfação e da alegria.  A pessoa terá sempre que abdicar algu- 
ma coisa para possuir  ou  ganhar uma outra coisa.  Terá que desembolsar algo 
para obter  um bem maior  e  melhor para sua felicidade.

 


tags: , ,

publicado por egasmoniz às 09:43
Terça-feira, 05 de Maio de 2009

 

...tu bem o sabes!



publicado por egasmoniz às 12:00
Segunda-feira, 04 de Maio de 2009

 

 

 

 tenho "vontade de ser" teu, haja o que houver!



publicado por egasmoniz às 11:43
Domingo, 03 de Maio de 2009

 

 



publicado por egasmoniz às 14:46
Sábado, 02 de Maio de 2009

 

 Tu és o meu luar!


tags: , ,

publicado por egasmoniz às 11:36
Sexta-feira, 01 de Maio de 2009

 

 

Trago-te aqui mais um clássico, mas com uma letra profunda!

 

Ouve bem o que ele te diz!



publicado por egasmoniz às 15:10
mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
19
20
21

25
26
27
28



pesquisar neste blog
 
contador
subscrever feeds
blogs SAPO